Vigorexia: Obsessão pelo corpo ideal

Vigorexia: Obsessão pelo corpo ideal

Atualmente, a aparência é sinônimo de sucesso, saúde e determinação. De modo que a sociedade moderna oprima os indivíduos a seguir padrões estereotipados de beleza. E como herança dessa sociedade capitalista e egoísta surgem os transtornos psíquicos da aparência e as dependências psíquicas a eles associadas. Acomete principalmente os homens praticantes de musculação, a preocupação excessiva com o corpo pode desencadear Transtornos Alimentares, além de um novo transtorno comportamental denominado Vigorexia.

Mas o que é Vigorexia?

Também conhecida como Dismorfia Muscular e Anorexia Nervosa Reversa, a Vigorexia foi recentemente descrita como uma variação da desordem dismórfica corporal e enquadra-se entre os transtornos dismórficos corporais (TDC) caracterizada pela prática excessiva de exercícios físicos, obsessiva preocupação com o corpo e adoção de práticas alimentares não convencionais.

Assim como a Ortorexia, quadro no qual o indivíduo se preocupa excessivamente com a pureza dos alimentos consumidos, a Vigorexia ainda não foi reconhecida como doença. Os indivíduos acometidos pela Vigorexia freqüentemente se descrevem como “fracos e pequenos”, quando na verdade apresentam musculatura desenvolvida em níveis acima da média da população masculina, caracterizando uma distorção da imagem corporal.

Consequências e comportamentos relacionados

E estes se preocupam de maneira anormal com sua massa muscular, o que pode levar ao excesso de levantamento de peso, prática de dietas hiperprotéicas, hiperglicídicas e hipolipídicas, e uso indiscriminado de suplementos protéicos, além do consumo de esteróides anabolizantes.

A imagem corporal está relacionada com a auto-estima, que significa amor próprio, satisfação pessoal e, acima de tudo, estar bem consigo mesmo. Se existe uma insatisfação, esta se refletirá na auto-imagem. A primeira manifestação da perda da autoconfiança é percebida quando o corpo que se tem não está de acordo com o estereótipo idealizado pela sociedade.

A auto-avaliação da imagem corporal pode ocorrer de três formas:

  • o indivíduo pensa em extremos relacionados à sua aparência ou é muito crítico em relação a ela;
  • o indivíduo compara a aparência com padrões extremos da sociedade;
  • o indivíduo se concentra em um aspecto de sua aparência.

O grande motivo para esta ocorrência é que muitas pessoas que procuram as academias têm na melhora da aparência física o principal objetivo, isto é, almejam alcançar corpo ideal. É difícil estabelecer limites entre um exercício saudável e um exercício obsessivo, mas é bom lembrar que os vigoréxicos, além da musculação continuada, comem de forma atípica e exagerada.

Esses pacientes se pesam várias vezes por dia e fazem continuadas comparações com outros companheiros de academia. A doença vai derivando num quadro obsessivo-compulsivo, de tal forma que eles se sentem fracassados, abandonam suas atividades e se isolam em academias dia e noite.

Grande risco à saúde

Quando a situação se agrava, aumenta o risco de doenças cardiovasculares, lesões hepáticas, disfunções sexuais, diminuição do tamanho dos testículos e maior propensão ao câncer da próstata.

Dependendo do grau de dependência , a intervenção psicológica e nutricional é de suma importância, para garantir ao paciente qualidade de vida , orientações nutricionais de forma adequada além disso o profissional de Educação Física tem extrema importância na prevenção a esta síndrome e no papel de conscientizar seus alunos, informando que, muitas vezes, o corpo exposto nos meios de comunicação de massa, sobretudo na televisão, é um corpo impossível de ser alcançado.

Esse profissional também tem o papel de destacar que a conquista de um corpo esteticamente mais bonito deve ser adquirido com o tempo, treinamento, alimentação e descanso adequados, ou seja, de forma saudável, uma vez que, são os profissionais de Educação Física que estão diariamente em contato direto com os praticantes de musculação.

Sobre Luma Iatarola

Nutricionista recém formada pelo Centro Universitário Augusto Motta – UNISUAM. Atua no atendimento nutricional home care, personal Diet e reeducação alimentar. Recentemente fez parte do time de nutrição na Rede Windsor de hotéis. Como formação complementar fez cursos de vigilância sanitária, suplementação para atletas de luta, nutrição esportiva, nutrição e estética e manipulação de alimentos em uan.
CRN 16100909
Facebook: www.facebook.com/nutrilumaiatarola

Compartilhe !