Suplementos na gravidez? Veja como agem os suplementos alimentares na gestação

Suplementos na gravidez? Veja como agem os suplementos alimentares na gestação

Durante a gravidez, os nutrientes consumidos pela mulher devem ser acompanhados de perto, pois quem já é mamãe sabe: a gravidez mexe tanto com o corpo que, consequentemente, toda essa transformação no organismo vai exigir uma atenção mais especial em relação a nossa alimentação.

As vitaminas e minerais vão ser importantes aliados para uma gravidez saudável, tanto para a criança quanto para a mãe. São tantas alterações no metabolismo durante a gestação, que o desequilíbrio das vitaminas e minerais poderá, até mesmo, colocar em risco a sua gravidez ou desencadear doenças que irão te acompanhar para o resto da vida, como o hipotiroidismo e diabetes, por exemplo, como também pode gerar carências para o bebê.

O que muda na gravidez

Entre as mudanças ocasionadas durante a gravidez, verificamos o excesso de apetite. Em contrapartida, o intestino vai precisar de mais tempo para processar os alimentos, além do seu suco gástrico (que atua para digestão dos alimentos no estômago) ficar reduzido. Aí, soma-se a tudo isso o seu ritmo de vida, ou você esqueceu que só irá tirar sua licença maternidade no final da gestação?

Com pouco tempo, ou com horários que não são ideais para comer – mesmo que você pense que está adotando um cardápio ideal – se você não estiver monitorando isso de perto ficará carente de muitos nutrientes que, geralmente, seu corpo terá dificuldade para suprir. Aposto que você já escutou falar, por exemplo, do ácido fólico, correto? Pois é, é o mais emblemático, mas outros também vão desempenhar um papel fundamental não só para sua boa gestação, mas para a vida do seu filho após o nascimento. Vamos ver!

Como prevenir doenças na gravidez

Cada vez mais, os estudos mostram os benefícios dos suplementos adequados durante a gestantes como forma de suprir a carência de algumas vitaminas e mineras e também como prevenção, mas o uso deles não se exclui a alimentação saudável e equilibrada durante a gestação, que é essencial para controle de peso e prevenção das doenças durante e após gestação.

Afinal, você e seu organismo estão mantendo vivo, dentro da sua barriga, o seu bebê provendo abrigo, nutrientes, água e oxigênio. Isso, com certeza, iria exigir mais do seu corpo do que em condições normais, fora de uma gestação. Vamos descobrir agora quais são os nutrientes muito importantes para uma boa gravidez!

Ácido Fólico

Mais conhecido pelas pessoas, o ácido fólico, conhecido como a Vitamina B9, ajuda a formar o tubo neural, ou seja, o cérebro e a coluna espinhal do bebê. O seu consumo já é indicado antes de iniciar a gestação, de 3 a 6 meses antes de engravidar e deve ser mantido durante o primeiro trimestre da gestação.

Nos alimentos naturais, este componente nutricional é verificado nas folhas verdes, no feijão e nas lentilhas, além de presente na couve-flor, beterraba, carnes e cereal integral.

Ômega-3

Quando consumido de forma adequada na gestação, o ômega-3 ajuda o bebê a ter um melhor desenvolvimento mental, cognitivo e psicomotor. Além disso, exercerá uma influência positiva na visão do bebê, e também em seu desempenho cerebral contra patologias neurológicas.

Já para a mamãe, esse nutriente vai propiciar mais calma durante a gravidez, reduzindo assim o estresse e, consequentemente, a propensão de desencadear algum tipo de depressão. Nos alimentos naturais, ele é encontrado, com maior teor, nos peixes, principalmente na sardinha.

Iodo

O iodo será importante para prevenção de alterações na tireoide. Ele age no controle dos hormônios tiroidianos T3 e T4. O nutriente também ajudará no desenvolvimento dos órgãos do feto, principalmente do cérebro embrionário.

Nos alimentos naturais pode ser encontrado no bacalhau, camarão, ameixas, feijão branco, peixes, atum, ovos cozidos e iogurtes naturais, além de outros alimentos como banana, morangos e milhos.

Ferro

A mulher, quando grávida, demanda o dobro de ferro em seus organismo em comparação ao período pré-concepcional. Ele irá ajudar a transportar oxigênio para as células do corpo e, com isso, a manter o sistema imunológico ativo e saudável. Com a ingestão correta de ferro, ele também será levado até o bebê e terá desempenho benéfico sobre a placenta.

Nos alimentos naturais ele poderá ser encontrado em carnes, fígado, frutas secas, e também no feijão e nas lentilhas. Geralmente é apontado como a principal fonte de carência durante a gestação de mulheres vegetarianas ou veganas.

Magnésio

Evita a paralisia cerebral e a pré-eclampsia decorrente do parto prematuro e diabetes gestacionais, bem como a hipertensão, câimbras nas pernas e também o rico de futuras complicações coronárias. Além de tudo isso, vai te ajudar a tolerar mais a dor na hora do parto, e também a regular sua pressão sanguínea.

Nos alimentos naturais o mineral é verificado na uva, banana e abacate, grãos, pães integrais, peixes, batata, beterraba, couve e espinafre.

Zinco

Mantém ativo o desenvolvimento saudável do cérebro e também ajuda a manter forte o sistema imunológico da mãe e do bebê. Ele ajuda no desenvolvimento cerebral e evita depressão, já que é importante para a movimentação dos nossos neurotransmissores.

Nos alimentos naturais ele é encontrado nos grãos de bico, castanhas, cogumelos, espinafre, frangos, carnes e amêndoas.

Colina

É o principal aliado contra alterações neurológicas como a perda de memória e a depressão. Age de forma considerável na formação das células e, por isso, será determinante para o processamento cerebral da criança, principalmente na área da memória e concentração, antes e depois do nascimento.

Nos alimentos naturais é encontrado em carnes bovinas, amendoim, fígado e nas gemas dos ovos.

Vitamina D

Assim como o magnésio, também auxilia na prevenção da pré-eclâmpsia e as diabetes gestacionais, e também age contra o raquitismo, nascimento prematuro, e outras alterações psiquiátricas como o autismo. Está presente nas carnes, peixes e frutos do mar, como a sardinha, o salmão, mariscos, e outros alimentos como ovo, leite, queijos, cogumelos e fígado. Mas a exposição solar é importante para produção dessa vitamina, evitando os horário de pico.

Nutrientes são importantes na gestação

Agora que você já sabe sobre a importância desses nutrientes durante a gestação, que tal começar a consumir antes de planejar uma gravidez, de forma a não entrar na gestação já deficiente de alguns deles?

E lembre-se: somente os exames sob acompanhamento de um profissional irão indicar que tipo de carência vitamínica seu organismo pode sofrer antes de você inserir algum suplemento. Aliás, assim como a escassez deles é prejudicial ao organismo, seu excesso também. Então, consulte e seja sempre monitorada pelo seu obstetra e nutricionista! Boa gravidez!

Sobre Fernanda Mululo

Nutricionista clínica pós-graduada em nutrição funcional e fitoterapia. Atua no atendimento exclusivo e individualizado a pacientes com diversas necessidades e objetivos. Desde de sua formação trabalha com mulheres portadoras de endometriose e em pré e pós operatório de cirurgias diversas. Nutricionista Staff do Hospital Universitário Pedro (HUPE/UERJ) na área materno infantil, trabalha também em parceria com clínica de estética e com equipe de gastroenterologista no tratamento de pacientes com Doença Inflamatória Intestinal. Dedica total atenção aos pacientes, permitindo a troca de experiências para o avanço no tratamento ou na mudança do estilo de vida.
CRN 11100927 www.fernandamululo.com.br

Compartilhe !