Saúde intestinal e Imunidade

Saúde intestinal e Imunidade

Imunidade é um termo que designa uma série de mecanismos presentes no organismo humano que têm como função realizar a defesa do corpo contra a invasão de agentes patogênicos, tais como vírus, bactérias, protozoários, toxinas e células não compatíveis.

O nosso sistema imune é dividido em sistema central, compreendendo a medula óssea e o timo; sistema periférico, compreendendo o baço, linfonodos e o MALT – tecido linfóide associado às mucosas, principalmente a intestinal.

Vale lembrar que um indivíduo adulto possui cerca de 70 – 80% de suas células produtoras de anticorpos associadas à mucosa do intestino delgado, por isso, uma dieta balanceada é fundamental para garantir a saúde intestinal e consequentemente uma boa imunidade.

O trato intestinal humano compreende um ecossistema dinâmico e integrado, composto por células epiteliais, sistema imune completo, glândulas e numerosas espécies de microrganismos que colonizam e protegem nossa mucosa. Este conjunto de microrganismos que colonizam o nosso tubo digestivo chame-se microbiota intestinal e ela é composta por aproximadamente 100 mil milhões de bactérias.

O stress, alimentação desequilibrada, consumo repetido de medicamentos, antibióticos e substâncias tóxicas, podem provocar um desequilíbrio da microbiota intestinal (disbiose) ou uma hiperpermeabilidade intestinal, onde a mucosa intestinal deixa passar para a corrente sanguinea agentes infecciosos.

Felizmente, é possível restabelecer o equilíbrio da microbiota e a integridade da barreira intestinal pelo consumo de prebióticos e probióticos, assim atenuando o aparecimento ou manifestação de distúrbios inflamatórios e alérgicos.

Prebióticos

Os prebióticos podem ser classificados como compostos de fibras não digeríveis. Esses alimentos são ricos em fibras e esse é um dos motivos que os tornam indigeríveis no trato gastrointestinal, no intestino delgado até chegarem ao cólon, onde eles serão fermentados pela microflora intestinal.

Exemplos de prebióticos são os frutoologosacarídeos (FOS), a pectina, as ligninas e a inulina.

Os frutooligosacarídeos estão presentes em alimentos como a cebola, alho, tomate, banana, trigo e cereais integrais como a cevada e a aveia.

Ja a pectina está presente na entrecasca dos cítricos, como no maracujá e na maçã. As ligninas encontram se principalmente nas cascas de frutas oleaginosas como linhaças, gergelim e amêndoas, alem de estar presente em leguminosas como a soja, lentilha e feijão.

Por fim, temos a inulina que é encontrada principalmente na raiz da chicória, no alho, cebola, aspargos e alcachofra.

Probióticos

Os probiótico são organismos vivos que quando ingeridos exercem efeito benéfico no balanço da flora bacteriana intestinal da pessoa que os consumiu. Vários microorganismos são reconhecidos como probióticos, entre eles bactérias ácido-lácticas, bactérias não ácido lácticas e leveduras. As bactérias mais conhecidas que exercem essas funções no organismo são as Bifidobacterium e Lactobacillus.

Os probióticos também podem ser componentes de alimentos industrializados. Como exemplo podemos citar os leites fermentados e iogurtes.

Tambem não podemos esquecer dos alimentos fermentados de forma caseira, como as coalhadas, queijos, bebidas frutais, picles e o kefir.

Hoje em dia também encontramos suplementacão de probioticos e prebioticos na forma de pó ou cápsulas.

Sobre Tainara Gobetti

Nutricionista Especialista em Nutrição Clínica Personalizada, acredita em uma nutrição descomplicada, funcional e gostosa. Atua através de um olhar específico sobre cada pessoa, suas individualidades e comportamento alimentar para a busca do equilíbrio entre mente e corpo saudável.
CRN: 10820
E-mail: [email protected]

Compartilhe !