Refrigerantes: fique longe deles

Refrigerantes: fique longe deles

Você já deve ter escutado falar que não é legal para o nosso organismo beber refrigerante, não é mesmo? Na verdade, se falaram isso, foram até gentis com os refrigerantes. A bebida é terrível para o bom funcionamento do nosso corpo.

Zerada de nutrientes saudáveis, você estará ingerindo, basicamente, corantes, doses altas de açúcar e cafeína. E se você não se importa porque é daqueles que diz que “nada como uma coca-cola geladinha, vamos explicar nessa publicação, passo-a-passo, o que essa “delicinha” faz com o seu corpo.

Alterações imediatas no corpo

Se você quer parar logo de beber esse mal, já de cara vai saber que ao consumir a bebida, em menos de uma hora o refrigerante já vai ter ajudado você a ter perdido nutrientes importantes para o bom funcionamento do organismo, além de gerar rápida gordura e desregular a pressão.

Em 10 minutos…

Imagine que você vai pegar agora uma colher de chá (cheia) de açúcar e levar à boca 10 vezes. É muito açúcar? Pois é, mas é exatamente isso que você ingere ao tomar apenas uma latinha de refrigerante quando está com sede. O seu estômago, certamente, vai ficar bem chateado. Como você não fica enjoada com tanto açúcar, não é mesmo? Para que você não passe mal e possa ingerir tudo e ainda dar um belo sorriso, a indústria de refrigerantes adiciona ácido fosfórico em sua composição para que você não perceba tanta “doçura”.

Em 20 minutos…

A alta dose de açúcar que jogamos em nosso sangue com a latinha de refrigerante já será o suficiente para liberar uma grande quantidade de insulina pelo pâncreas. Com o excesso de açúcar e o ácido fosfórico que citamos, somado a outras toxinas como conservantes e corantes, o nosso fígado é “destruído” , em excesso esse açúcar passa a ser transformado em gordura para ser armazenado, com isso começa ocorre o ganho de peso e o risco de desenvolver as doenças como diabetes, obesidade… Nossa, que belo presente que você se deu tomando uma lata de refrigerante bem gelado, não acha?

Em 40 minutos…

Seu fígado passou a enviar mais açúcar para o sangue. Sua pressão sanguínea aumentou e a cafeína já está rodando pelo seu sangue também.

50 minutos…

Lembra que falamos lá em cima que a grande quantidade de açúcar e outras substâncias contidas nos refrigerantes estimulavam a perda de nutrientes importantes para a saúde? Pois é, com o alto nível de açúcar, seu corpo aumenta a excreção de cálcio na urina.

60 minutos…

Você começa a urinar em razão do efeito da cafeína no organismo. Nela, além do cálcio, você também está perdendo magnésio e zinco, nutrientes essenciais para o funcionamento de vários órgãos, como coração, e ossos.

Refrigerante entre os piores alimentos

Desta forma, você pode perceber que os refrigerantes não trazem para a nossa saúde nenhum valor nutricional, além de sérios riscos pelo uso excessivo de açúcar, cafeína, conservantes e corantes artificiais contidos em apenas uma latinha. Por isso figura absoluto há décadas na lista dos piores alimentos do mundo, que não prestam nenhuma utilidade e benefício para o ser humano. E como não tem nenhum benefício, certamente provocará alguns problemas em seu organismo. Vamos descobrir…

Problemas de saúde

Pela sua potencialidade destrutiva, os problemas ocasionados pelo consumo frequente de refrigerantes não são leves. O consumo diário de benzoato de sódio, contido em cada latinha que você abre, quando em excesso no organismo age estimulando processos de asma e eczema. Sem contar que o açúcar e os compostos ácidos presentes na bebida acabam com o esmalte dos dentes deixando-os vulneráveis para bactérias. O resultado, não precisa nem dizer: cárie, na certa!

Ainda em razão da alta dose de açúcar em seu corpo, você também ficará mais disposto para apresentar um quadro de diabetes e problemas do coração. O ácido fosfórico, aquele citado para disfarçar o gosto do alto açúcar em nosso estômago começará a causar problemas renais – como pedras nos rins.

A esta altura, você já engordou um pouco, tudo o que você não queria, não é mesmo? Isso acontece porque o xarope de milho com alta concentração de frutose, adicionados aos refrigerantes, bloqueiam a produção de leptina em nosso organismo, que é responsável por nos enviar a sensação de saciedade. E pra fechar, esse mesmo ácido fosfórico, ao forçar a eliminação de cálcio pela urina vai te ajudar a chegar no caminho da osteoporose e outras degenerações ósseas.

“Ahn! Mas eu só bebo refrigerante zero!”

Apesar de não conter açúcar, o refrigerante zero contém uma quantidade alta de sódio na sua composição, que pode colaborar para desenvolvimento da hipertensão como também para retenção de líquidos. Contém também grande quantidade de adoçante artificiais que prejudica a percepção do cérebro quanto ao consumo de açúcar x adoçante.

O cérebro sentiria o sabor doce e esperaria o açúcar, porém como não existe, nosso cérebro não consegue entender o que aconteceu e dispara a vontade de consumir carboidratos para compensar essa falta, com isso prejudica o controle de fome e saciedade como também controle do apetite. Risco para desenvolvimento de sobrepeso, obesidade, síndrome metabólica e diabetes. Causando o mesmo mal que o refrigerante normal!

E aí, vai um refri? Não mesmo!

Sobre Fernanda Mululo

Nutricionista clínica pós-graduada em nutrição funcional e fitoterapia. Atua no atendimento exclusivo e individualizado a pacientes com diversas necessidades e objetivos. Desde de sua formação trabalha com mulheres portadoras de endometriose e em pré e pós operatório de cirurgias diversas. Nutricionista Staff do Hospital Universitário Pedro (HUPE/UERJ) na área materno infantil, trabalha também em parceria com clínica de estética e com equipe de gastroenterologista no tratamento de pacientes com Doença Inflamatória Intestinal. Dedica total atenção aos pacientes, permitindo a troca de experiências para o avanço no tratamento ou na mudança do estilo de vida.
CRN 11100927 www.fernandamululo.com.br

Compartilhe !