Probióticos, Prebióticos e Simbióticos: fator importante no equilíbrio e manutenção da saúde

Probióticos, Prebióticos e Simbióticos: fator importante no equilíbrio e manutenção da saúde

Você sabe o que são Probióticos, Prebióticos e Simbióticos? Sabe os benefícios que eles trazem para a nossa saúde?

Nos dias atuais a alimentação vem sendo um dos temas mais discutidos seja na internet, nas redes sociais ou em uma conversa entre amigos. Não é difícil encontrar pessoas falando da dieta que deu certo com fulano, ou a “receitinha” mágica para perde peso o mais rápido possível.

E com tantas informações bombardeando nossa timeline, fica difícil seguir uma alimentação saudável e que não traga nenhum dano a saúde daqueles que optam por métodos não convencionais. E optando por métodos facilitadores o resultado é certeiro, mudanças de hábitos caem por água abaixo.

Importância da alimentação saudável

Porém há uma outra população que vem se preocupando com o que esta indo para sua mesa e pensando na preocupação desses indivíduos são vários os estudos no campo da nutrição, em especial aqueles com alimentos e seus efeitos no organismo humano realizados com o intuito em melhorar a qualidade nutricional e de vida.

Para evitar e controlar as Doenças Crônicas Não Transmissíveis (DCNTs) como insuficiência cardíaca, diabetes, hipertensão e neoplasia uma alimentação balanceada e saudável torna-se primordial. Portanto foram realizados vários estudos tentado comprovar a atuação de alguns alimentos na redução de riscos dessas doenças, além de doenças inflamatórias intestinais, diarreias causadas por microbiota desbalanceada e eczema atópico.

Já dizia Hipócrates “Que o teu remédio seja o teu alimento e o teu alimento seja o teu remédio”. Somente nos meados dos anos 80, que o termo alimento funcional foi introduzido pelos japoneses, desde então foram surgindo várias definições, sendo a mais utilizada a descrita na resolução nº 2, de 7 de janeiro de 2002 da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa): Probióticos são microrganismos vivos capazes de melhorar o equilíbrio microbiano intestinal produzindo efeitos benéficos à saúde do indivíduo.

Mas afinal, o que são os probióticos, prebióticos e simbióticos?

Os probióticos, prebióticos e simbióticos são nutrientes que possuem propriedades funcionais oferecendo efeitos benéficos ao organismo, contribuindo com a melhora da flora intestinal do cólon, sendo fator importante no equilíbrio e manutenção da saúde. Portanto a definição aceita internacionalmente: probióticos são microrganismos vivos, que quando administrados em quantidades adequadas, conferem benefícios à saúde do hospedeiro.

Tipos e classificações:

Probióticos:

A microflora predominante se compõe de microrganismo promotores de saúde, em sua grande maioria pertence aos gêneros Bifidobacterium e Lactobacillus. Estando presentes em alimentos como: iogurtes, produtos lácteos fermentados e suplementos alimentares.

Benefícios dos probióticos:

  • Preservação da integridade intestinal;
  • Atenuação dos efeitos de doenças intestinais, como:
  • Diarreia infantil induzida por rotavírus;
  • Diarreia associada ao uso de antibióticos;
  • Doença intestinal inflamatória;
  • Colite;
  • Redução da gravidade da hepatopatia alcoólica experimental;
  • Inibição da colonização gástrica com Heliobacter pylori que é associado a gastrite;
  • Úlcera péptica;
  • Câncer gástrico.

Existem evidências de que os probióticos estimulem a resposta imunológica, na modulação de reações alérgicas, na melhoria da saúde urogenital de mulheres e nos níveis sanguíneos de lipídeos promovam a digestão da lactose em indivíduos intolerantes à lactose e reduzam o risco de câncer.

Prebióticos:

São ingredientes alimentares, que servem de substratos de crescimento dos microrganismos dos intestinos, esses quando não digeridos no intestino delgado, ao atingir o intestino grosso, são seletivamente metabolizados por um número limitado de bactérias denominadas benéficas, alterando a microbiota do colón e gerando uma microbiota bacteriana saudável. Essencialmente constituídos por carboidratos de diferentes tamanhos, desde mono, dissacarídeos, oligossacarídeos e grandes polissacarídeos.

Fontes alimentares: em bulbos, tubérculos, açúcar mascavo, trigo, tomate, banana, beterraba, raiz de almeirão, aspargos, cereais, alcachofra, alho, chicória , cebola e no mel.

Simbióticos:

São alimentos que contém ao mesmo tempo microrganismos probióticos e ingredientes prebióticos, resultando em produtos com as características funcionais dos dois grupos, que em sinergia vão beneficiar a saúde do consumidor.

Portanto um produto com a combinação de oligofrutose e bifidobactérias quanto outro contendo oligofrutose e Lactobacillus casei, por exemplo, encaixam-se na definição de produto simbiótico.

A colonização de probióticos exógenos combinados com os prebióticos pode aumentar a ação dos primeiros no trato intestinal. Possíveis indicações dos simbióticos em situações clínicas, nas quais existem indícios de sua eficácia são:

  • Diarreia viral aguda, diarreia dos viajantes;
  • Infecções e complicações gástricas pelo Helicobacter pylori;
  • Encefalopatia hepática;
  • Diarreia em pacientes portadores da síndrome da imunodeficiência adquirida;
  • Síndrome do intestino irritável;
  • Diarreia em pacientes em nutrição enteral por sonda nasogástrica;
  • Radioterapia envolvendo a pelves;
  • Doença inflamatória intestinal;
  • Carcinogênese;
  • Alergia;
  • Síndrome da resposta inflamatória sistêmica;
  • Constipação;
  • Melhoria da saúde urogenital de mulheres;
  • Redução do colesterol e triacilglicerol plasmático;
  • Efeitos benéficos no metabolismo mineral, particularmente densidade e estabilidade óssea.

Tendo ciência da importância dos probióticos, prebióticos e simbióticos para a saúde intestinal e melhora da saúde em um todo, é imprescindível passar em profissionais aptos, procure um nutricionista de sua confiança pois esse é o profissional capacitado para passar orientações nutricionais que visam a manutenção e/ou recuperação da saúde através da alimentação.

Sobre Thais Silva Santos

Experiência na área de nutrição em empresas de pequeno e médio porte, com forte atuação em Segurança Alimentar e Qualidade. Cursou Nutrição pela Universidade Paulista, com conhecimentos práticos em Manual de Boas Práticas. Atualmente trabalha com atendimento em academia e em consultório localizado no Centro de São Paulo, prezando sempre pelo bom atendimento aos pacientes, busca os orientar de forma clara e objetiva. Através da empatia, procura mostrar que a relação com a comida pode ser prazerosa e satisfatória.
CRN: 50541
Email: [email protected]

Compartilhe !