Obesidade infantil: Saiba como evitar riscos da obesidade da criança

Obesidade infantil: Saiba como evitar riscos da obesidade da criança

A infância é o período crucial para a implementação de uma alimentação saudável, já que, à medida que crescem, as crianças ganham maior liberdade para comer fora de casa e independência para fazer suas próprias escolhas, e os pais têm papel fundamental na construção destes bons hábitos. Segundo a Organização Mundial de Saúde, a obesidade infantil estaria em torno de 15% da população.

A projeção é que, em 2025, o número de crianças com sobrepeso e obesidade no mundo poderia chegar a 75 milhões, caso nada seja feito.

Consequências da obesidade infantil

Na primeira infância, a alimentação é a matéria-prima para a formação do paladar da criança, sendo assim o paladar construído a base doce leva a criança a busca por alimentos mais açucarados, mais calóricos (sem nutrientes associados) e alimentos industrializados (Fast food, Snacks e doces) que utilizam grande quantidade de açúcares na sua composição e realçadores de sabor.

Associado a isso, o número crescente de doenças que acometiam a idade adulta e idosos estão começando se apresentar durante a infância, como colesterol e triglicerídeos aumentados, aumento da pressão e diabetes, todos esses fatores de risco a saúde e para surgimento de doenças como diabetes, Hipertensão (pressão alta) e casos mais graves aterosclerose, infarto.

Com isso, a criança deve fazer refeições como uma variedade de alimentos in natura, pelo menos 5 cores no prato, e em horários regulares e sem distrações (TV, no sofá, cama, celular), crie o hábito de realizar as refeições com a família reunida na mesa.

Como evitar a obesidade infantil

A prática de atividade física é essencial para evitar a obesidade infantil e deve ser sempre estimulada de forma prazerosa.

Durante os finais de semana reúna a família e saia de casa, aos invés, de deixar as crianças no vídeo game, celulares e TV.

Dê atenção especial às refeições realizadas na escola, parte fundamental do cotidiano infantil, garantindo que a criança escolha alimentos saudáveis ou que leve a refeição de casa, frutas, cereais integrais, castanhas, amêndoas, ovos e peixes devem está presente.

É frequente que, ao longo dos anos, as escolhas alimentares possam mudar com os grupos de amigos ou a exposição aos novos alimentos como fast food, por isso é importante que nessa primeira infância a criança seja apresentada a alimentos saudáveis, não industrializados para que leve esses hábitos para vida toda.

E para evitar riscos de obesidade infantil, é muito importante que a criança pratique atividades físicas regularmente, enquanto recebe quantidades suficientes de energia através da alimentação saudável.

Sobre Fernanda Mululo

Nutricionista clínica pós-graduada em nutrição funcional e fitoterapia. Atua no atendimento exclusivo e individualizado a pacientes com diversas necessidades e objetivos. Desde de sua formação trabalha com mulheres portadoras de endometriose e em pré e pós operatório de cirurgias diversas. Nutricionista Staff do Hospital Universitário Pedro (HUPE/UERJ) na área materno infantil, trabalha também em parceria com clínica de estética e com equipe de gastroenterologista no tratamento de pacientes com Doença Inflamatória Intestinal. Dedica total atenção aos pacientes, permitindo a troca de experiências para o avanço no tratamento ou na mudança do estilo de vida.
CRN 11100927 www.fernandamululo.com.br

Compartilhe !