5 dicas para manter o peso ideal por mais tempo

5 dicas para manter o peso ideal por mais tempo

Envelhecer de maneira ativa é condição necessária e fundamental para aproveitar a vida com qualidade. Mas, para alcançar esse objetivo, é importante frear os efeitos negativos relacionados ao passar do tempo. Uma das premissas fundamentais para prolongar e melhorar a qualidade de vida é manter o peso ideal. Essa medida previne as doenças mais preponderantes do nosso tempo como as diabetes, hipertensão, aumento de colesterol e de triglicerídeos.

Fibras são sempre bem vindas

As fibras presentes nos alimentos vegetais (frutas, verduras, legumes e alimentos na sua forma integral) determinam uma longa lista de fatores benéficos úteis para manter o peso ideal.

Isso porque eles regulam a absorção de gordura e açúcares, melhoram o funcionamento intestinal, aumentam a sensação de saciedade, ajudam a reduzir a absorção do colesterol e trazem benefícios para crescimento de bactérias benéficas intestinais, importantes para manter um bom funcionamento do sistema imunológico.

Dicas nutricionais para manter o peso ideal

Para manter-se em forma e, com o passar do tempo, manter o peso ideal é necessário respeitar regras simples, como:

Consumir mais verduras, especialmente verduras fibrosas, como as saladas com folhas verdes, que conseguem limitar a absorção das gorduras e dos açúcares no intestino e apropriar-se de menos calorias, alem de ajudar na saciedade e fornecer muitas vitaminas e minerais para saúde e funcionamento do corpo.

As frutas são importantes (porém sem exagerar), são ricas em fibras, vitaminas e minerais, mas também contém o açúcar da fruta – a frutose – que em excesso pode não ser benéfico: 2 a 3 frutas ao dia vão muito bem, mas deve se respeitar a individualidade e orientação nutricional de cada pessoa individualmente.

– Para manter por mais tempo a sensação de saciedade e evitar comer continuamente ao longo do dia, deve-se também privilegiar os carboidratos complexos (raízes, tubérculos como inhame, aipim, batata doce, leguminosas como feijão e ervilha), e evitar o carboidrato simples (como doces, produtos industrializados).

Os carboidratos simples, além de liberarem imediatamente toda a sua energia no sangue e, se ela não é queimada rapidamente, o excesso energético transforma-se em “gordura”, que pode ser depositada no tecido adiposo, nas artérias e no fígado, são viciantes e geram necessidade de mais o sabor doce.

Ja os carboidratos complexos (nas quantidades estabelecidas individualmente) têm a vantagem de ceder a sua energia ao organismo lentamente, dando-lhe a possibilidade de utilizá-la e consumi-la de maneira a não transformá-la em energia de reserva (gordura);

Consumo fontes protéicas, devemos privilegiar vindos dos animais (caso consuma) como os peixes, ovos e frango e as fontes vegetais como os leguminosas como feijão, ervilha, grão de bico e os grãos como aveia, quinoa, amaranto;

Movimente-se, realize atividade fisica regularmente;

Sobre Fernanda Mululo

Nutricionista clínica pós-graduada em nutrição funcional e fitoterapia. Atua no atendimento exclusivo e individualizado a pacientes com diversas necessidades e objetivos. Desde de sua formação trabalha com mulheres portadoras de endometriose e em pré e pós operatório de cirurgias diversas. Nutricionista Staff do Hospital Universitário Pedro (HUPE/UERJ) na área materno infantil, trabalha também em parceria com clínica de estética e com equipe de gastroenterologista no tratamento de pacientes com Doença Inflamatória Intestinal. Dedica total atenção aos pacientes, permitindo a troca de experiências para o avanço no tratamento ou na mudança do estilo de vida.
CRN 11100927 www.fernandamululo.com.br

Compartilhe !