Tudo sobre Luma Iatarola nutricionista

Sobre Luma Iatarola

Nutricionista recém formada pelo Centro Universitário Augusto Motta – UNISUAM. Atua no atendimento nutricional home care, personal Diet e reeducação alimentar. Recentemente fez parte do time de nutrição na Rede Windsor de hotéis. Como formação complementar fez cursos de vigilância sanitária, suplementação para atletas de luta, nutrição esportiva, nutrição e estética e manipulação de alimentos em uan.
CRN 16100909
Facebook: www.facebook.com/nutrilumaiatarola

Melancia e suas propriedades funcionais

A melancia é uma das frutas mais ricas em água (contém cerca de 90%) altamente refrescante, ideal para ser consumida nas épocas de muito calor, pois é extremamente hidratante.

Basicamente, são 5 os tipos de melancia : com semente, sem semente, mini (ou melancia baby) amarela e vermelha.

Benefícios da melancia

Essa fruta possui diversos benefícios para o nosso organismo como vitaminas do complexo B e C, sais minerais, como cálcio, fósforo e ferro. Ajuda a melhorar o sistema imunológico além de tratar eliminação de toxinas, estados febris, excesso de ácido úrico, retenção de líquidos, verminoses em geral.

O consumo diário dessa fruta ajuda a prevenir infecções urinária. Por ser diurética também auxilia no bom funcionamento dos rins. Alem disso ela possui adstringente natural que melhora a aparência de nossa pele, agindo como um tônico natural.

Já aquela casca verdinha é rica em fibras. Ela ajuda a limpar o organismo e provoca uma sensação de saciedade, fazendo com que coma menos açúcares e frituras. Por isso, a casca de melancia ajuda a emagrecer.

Apesar de seu sabor doce, a melancia não é calórica (20 calorias a cada 100 gramas), e contém muitas vitaminas e minerais, dentre os quais se destaca o potássio em altas porcentagens. Esse último elemento faz com que a melancia seja ideal para um café da manhã ou um lanche da tarde, diminuindo a oferta calórica em dietas e favorecendo a perda de peso.

Dicas de consumo

Por ser uma fruta bem grande a maioria das pessoas desistem de comê-la com frequência, já que a correria do dia-a-dia pede alimentos mais práticos. Porém para que possamos ter uma vida saudável, precisamos fazer a ingestão de tudo aquilo que nos faz bem.

Minha dica é comprar a fruta já fatiada o que torna o consumo mais rápido. Outra alternativa é bater no liquidificador e fazer um suco, assim irá render o dia todo e ficará mais prático para levar para o trabalho e assim aproveitar seus benefícios sem muito esforço.

A melancia perfeita

Escolher a melancia mais saborosa não é uma tarefa fácil, segue abaixo algumas dicas:

  • Levante a melancia para sentir seu peso, 92% da melancia é água;
  • Olhe cuidadosamente a melancia e observe se ela é simétrica e se não possui marcas, cortes ou amassados;
  • A parte inferior da melancia deve ter um ponto amarelo a partir de onde esteve enraizada no chão. Quanto mais escuro for o amarelo, mas madura estará a fruta. deve lavar as melancias antes de seu consumo.

Portanto não existe informação sobre a quantidade diária recomendada de melancia. No entanto, sabemos que é importante fazer um rodízio, variando o consumo de frutas diariamente.

Deixe um comentário

Vigorexia: Obsessão pelo corpo ideal

Atualmente, a aparência é sinônimo de sucesso, saúde e determinação. De modo que a sociedade moderna oprima os indivíduos a seguir padrões estereotipados de beleza. E como herança dessa sociedade capitalista e egoísta surgem os transtornos psíquicos da aparência e as dependências psíquicas a eles associadas. Acomete principalmente os homens praticantes de musculação, a preocupação excessiva com o corpo pode desencadear Transtornos Alimentares, além de um novo transtorno comportamental denominado Vigorexia.

Mas o que é Vigorexia?

Também conhecida como Dismorfia Muscular e Anorexia Nervosa Reversa, a Vigorexia foi recentemente descrita como uma variação da desordem dismórfica corporal e enquadra-se entre os transtornos dismórficos corporais (TDC) caracterizada pela prática excessiva de exercícios físicos, obsessiva preocupação com o corpo e adoção de práticas alimentares não convencionais.

Assim como a Ortorexia, quadro no qual o indivíduo se preocupa excessivamente com a pureza dos alimentos consumidos, a Vigorexia ainda não foi reconhecida como doença. Os indivíduos acometidos pela Vigorexia freqüentemente se descrevem como “fracos e pequenos”, quando na verdade apresentam musculatura desenvolvida em níveis acima da média da população masculina, caracterizando uma distorção da imagem corporal.

Consequências e comportamentos relacionados

E estes se preocupam de maneira anormal com sua massa muscular, o que pode levar ao excesso de levantamento de peso, prática de dietas hiperprotéicas, hiperglicídicas e hipolipídicas, e uso indiscriminado de suplementos protéicos, além do consumo de esteróides anabolizantes.

A imagem corporal está relacionada com a auto-estima, que significa amor próprio, satisfação pessoal e, acima de tudo, estar bem consigo mesmo. Se existe uma insatisfação, esta se refletirá na auto-imagem. A primeira manifestação da perda da autoconfiança é percebida quando o corpo que se tem não está de acordo com o estereótipo idealizado pela sociedade.

A auto-avaliação da imagem corporal pode ocorrer de três formas:

  • o indivíduo pensa em extremos relacionados à sua aparência ou é muito crítico em relação a ela;
  • o indivíduo compara a aparência com padrões extremos da sociedade;
  • o indivíduo se concentra em um aspecto de sua aparência.

O grande motivo para esta ocorrência é que muitas pessoas que procuram as academias têm na melhora da aparência física o principal objetivo, isto é, almejam alcançar corpo ideal. É difícil estabelecer limites entre um exercício saudável e um exercício obsessivo, mas é bom lembrar que os vigoréxicos, além da musculação continuada, comem de forma atípica e exagerada.

Esses pacientes se pesam várias vezes por dia e fazem continuadas comparações com outros companheiros de academia. A doença vai derivando num quadro obsessivo-compulsivo, de tal forma que eles se sentem fracassados, abandonam suas atividades e se isolam em academias dia e noite.

Grande risco à saúde

Quando a situação se agrava, aumenta o risco de doenças cardiovasculares, lesões hepáticas, disfunções sexuais, diminuição do tamanho dos testículos e maior propensão ao câncer da próstata.

Dependendo do grau de dependência , a intervenção psicológica e nutricional é de suma importância, para garantir ao paciente qualidade de vida , orientações nutricionais de forma adequada além disso o profissional de Educação Física tem extrema importância na prevenção a esta síndrome e no papel de conscientizar seus alunos, informando que, muitas vezes, o corpo exposto nos meios de comunicação de massa, sobretudo na televisão, é um corpo impossível de ser alcançado.

Esse profissional também tem o papel de destacar que a conquista de um corpo esteticamente mais bonito deve ser adquirido com o tempo, treinamento, alimentação e descanso adequados, ou seja, de forma saudável, uma vez que, são os profissionais de Educação Física que estão diariamente em contato direto com os praticantes de musculação.

Deixe um comentário

Coxinha saudável pré-treino

Essa receita de coxinha saudável é uma excelente opção para lanche da tarde no seu cardápio. E também pode ser um ótimo pré-treino para a prática de atividades físicas. Muito fácil de fazer, saborosa e dura apenas 45 minutos. Confira!

Coxinha saudável pré-treino

Coxinha saudável pré-treino

Fácil

45 minutos

3 porções

Ingredientes

MASSA

  • 1 xícara de batata doce cozida e amassada
  • 1/4 xícara de linhaça
  • 1 ovo
  • sal a gosto (na massa de bata doce)

RECHEIO

    1 xícara de frango cozido e desfiado
  • Tempero e sal a gosto

Modo de preparo

Bata a linhaça no liquidificador e guarde num pote separado.

Coloque o ovo em outro pote e bata com o garfo.

Faça um bolinho com a batata doce amassada e recheie com o frango desfiado.

Deixe no formato de coxinha e depois passe no ovo e na farinha da linhaça.

Coloque no forno a 180ºC por 30 minutos ou até dourar. Pronto!

Deixe um comentário

Dietas da moda e os riscos para saúde

A junção de um corpo magro, beleza e sucesso, têm levado as pessoas, principalmente mulheres, à prática de dietas radicais e abusivas, sendo as dietas da moda usadas em grande parte.

A mulher moderna vive sob verdadeira imposição social e midiática influenciadas pelo de um corpo magro, pois é o gênero mais sensível a estas imposições. A cada dia a demanda por dietas cresce, e por mais que variem em sua forma, estas mantém sempre o mesmo tema, ou seja, perder peso sem sacrifício. Além de classificarem alguns alimentos como vilões, assim, sendo consideradas radicais.

Influência da mídia nas dietas da moda

Essas dietas radicais e “milagrosas”, também chamadas de dietas da moda, por se dizerem fáceis, prometerem perda de peso rápida e geralmente sem nenhum esforço, são bastante convidativas. A maior parte da população obesa deseja perder peso rapidamente, com isso, utilizam-se de informações veiculadas em jornais, revistas, televisão, e principalmente na internet, por ser rápida. Porém tais informações são obtidas sem orientação específica de um profissional de saúde, sendo ele o mais preparado o nutricionista.

A principal fonte de informações sobre dietas é a mídia, e esta população que as adere não se preocupam com as consequências oriundas da falta de orientação. As dietas da moda não estimulam uma modificação comportamental alimentar, ou mesmo a prática de exercício físico e sendo a junção de hábitos alimentares saudáveis com os exercícios físicos, condições necessárias para perda de peso. Isto pode comprometer a saúde de quem as adere.

Algumas dietas da moda apresentam inadequações na distribuição da quantidade de refeições diárias, outras isolam o consumo de um determinado alimento, algumas excluem um nutriente da alimentação ou até mesmo exageram no consumo de um determinado nutriente. Assim podem causar prejuízos à saúde dos que as aderem.

Riscos das dietas da moda

A monotonia da dieta é um fator que faz com que a pessoa desiste de realizá-la, pois se ela isola um determinado tipo de alimento, quem as adere não pode consumir outros alimentos que não seja do tipo escolhido da dieta. As chamadas dietas “milagrosas” são equivocadas quanto à adequação de energia, macronutrientes e micronutrientes.

Por exemplo, dieta com muito baixo valor calórico, pode induzir diminuição do metabolismo basal, aumentando a chance de reganho de peso, e as dietas que excluem determinados alimentos, podem causar deficiências nutricionais, mas por outro lado o consumo exagerado de um único nutriente, como a gordura pode vir associado a doenças cardiovasculares.

Algumas mulheres, muitas das vezes sem a orientação ou conhecimento específico, adotam medidas errôneas e até mesmo extremas, que podem levar a um comprometimento de sua saúde, o que, a princípio, seria o oposto do objetivo inicial. Sabe- se que para a perda e/ou manutenção do peso corporal é preciso ter uma alimentação saudável e adequada nutricionalmente, associado à prática de exercício físico, e sempre visando o nutricionista como o profissional capacitado para uma orientação nutricional, pois é o mais habilitado para contribuir para melhoria da qualidade da alimentação do homem.

Deixe um comentário